"Dê-me uma selvageria cujo vislumbre nenhuma civilização seja capaz de suportar"

PRIMITIVISMO -- SABERES TRADICIONAIS -- SAÚDE NATURAL -- EVOLUÇÃO HUMANA



sábado, 10 de setembro de 2011

"A Vida no Fim do Império" (2007)


O filme "What a Way to Go: Life in the End of the Empire" sempre esteve na minha lista de recomendados, na lateral do blog. Sinto que sempre vale a pena recomendá-lo novamente. Um pouco longo, com duas horas de duração, o filme têm basicamente duas grandes partes.

Na primeira, retrata os grandes problemas de nossa era, que estão levando a civilização ocidental à seu ocaso: pico do petróleo, mudanças climáticas, crescimento populacional exponencial, e a extinção em massa de espécies (estamos já superando todos os maiores eventos de extinções em massa naturais que ocorreram no planeta). Na segunda parte, tenta investigar as origens antigas destes problemas, falando sobre o surgimento da agricultura totalitária, sobre a desconexão de nossas identidades uns com os outros e com o meio natural, e sobre as idéias ilusórias sobre os humanos e seu lugar no mundo que dão base a tudo isso. Durante o discurso, o filme começa com uma cara um pouco mais sentimentalista, sendo tanto irônico quanto pessimista, e retrata um pouco da história pessoal dos escritores e de sua geração, seguindo por um momento de embasamento teórico, e finalizando de modo esperançoso.

Porém ele não tenta trazer esperanças como no final de feliz de muitos outros documentários e filmes. Este mostra bem que, se há esperança, ela está fora deste sistema falido que só têm trazido mais e mais problemas e dores à nós e ao mundo. Esta esperança têm de ser construída, coletivamente, e infelizmente não existem planos simples de "faço isso, isto e aquilo, e com isso tudo ficará bem". Não há mais garantias, elas foram todas destruídas. Vale a pena assistí-lo de uma vez só, estando bem descansado, mesmo que não esteja assimilando 100%, como é o caso de qualquer outro documentário. Algumas pessoas não gostam do tom sentimental emocional, ou se recusam a ouvir sobre a possibilidade de um futuro destruído, mas peço que tentem ver o filme até o final e entender seus argumentos antes de descartá-los.

Eu já usei trechos dos "extras" desse filme, que estão no Youtube legendados (vale a pena ver todos!), em algumas postagens do blog, de modo que quem estiver acompanhando desde o começo talvez reconheça alguns rostos. Em breve vou reformular o blog, colocando uma barra lateral com links para estes e outros vídeos importantes.

Está disponível online no site dos produtores e em muitos outros. Assistir este filme online de graça não é pirataria, pois os produtores autorizaram. Legendas estão disponíveis em sites como opensubtitles.org e legentas.tv. Quem tiver alguma dificuldade em baixar uma cópia, basta dar um alô, eu posso disponibilizar. O link para o site dos produtores está logo abaixo.




2 comentários:

  1. Simplesmente o melhor doc que vi na vida, explica toda as origens dos problemas que nos trouxeram aqui.

    Gostaria de recomendar uma das várias soluçoes, mas que no momento creio ser a mais eficiente, um pequeno documentário feito aqui no Brasil mostrando uma nova forma de vida com a natureza , que tem dado certo, disponível em http://www.megaupload.com/?d=81DTNQ5O

    ResponderExcluir
  2. Esse documentário é realmente muito bom!
    Recomendo também :)

    ResponderExcluir