"Dê-me uma selvageria cujo vislumbre nenhuma civilização seja capaz de suportar"

PRIMITIVISMO -- SABERES TRADICIONAIS -- SAÚDE NATURAL -- EVOLUÇÃO HUMANA



sábado, 24 de setembro de 2011

Amoreira - Morus nigra

 (Fonte: Wikipedia)
 
Árvore magnífica, com frutos doces (nutritivos e muito saborosos), com boa sombra, e com diversas propriedades medicinais (principalmente como apoio à dificuldades derivadas do climatério).

Nome científico: Morus nigra L.
Nomes populares: Amoreira, amora, amora-negra.
Família: Moraceae
Região de Origem: Ásia
Árvore de porte médio, chegando de 4 a 12 metros de altura. As folhas possuem margens serrilhadas são levemente ásperas ao toque. As inflorescências surgem no final do inverno e são reuniões de flores brancas minúsculas. Os frutos são na verdade infrutescências, compostas por frutos pequenos, negros quando maduros, e de sabor adocicado.
Cuidado, não confundir com as amoras arbustivas (amoras-do-mato, morangos-silvestres), também comestíveis e medicinais, (porém com outros usos), pertencentes ao gênero Rubus, da família Rosaceae. Aqui estamos tratando da amoreira, uma planta arbórea. Atenção para as características das folhas, nas fotos acima.

Eis uma árvore ainda comum pelos quintais e ruas de Piracicaba, onde moro. Muitas e muitas tardes "perdi" subindo em seus galhos e comendo seus frutos, um por um, sem ver o tempo passar. Infelizmente não tenho mais um quintal com uma amoreira onde me esbanjar, o que dá certa tristeza, mas pude recordar muitos momentos bons ao ver, andando pelas ruas, que elas estiveram produzindo bem este ano, alimentando quem passasse sem pressa e notasse a meleca deixada no asfalto pelos frutos caídos.

Os frutos maduros são muito saborosos, e com eles podem se fazer doces, geléias, caldas, vinhos... e podem ser comidos crus, claro. São ricos em vitaminas, principalmente B1, B2 e C. Convém evitar os frutos verdes, claro. Dizem que se comer muito pode-se ter diarréia, mas eu nunca tive esse problema (e acho que costumava comer o que considerariam "muito"). Também são apreciadas por muitos pássaros.

À propósito, esta espécie faz parte de um grupo muito abençoado. Diversas outras espécies do gênero Morus são comestíveis e medicinais como a amora-vermelha e a amora-branca, mais famosas (Morus rubra e Morus alba, respectivamente). A amora-vermelha é mais comum fora do país, principalmente na América do Norte. A amora-branca também é uma das plantas preferidas no cultivo do bicho-da-seda. Além disso, existem diversas outras espécies da família Moraceae que são nativas aqui do Brasil, também comestíveis e com diversos usos medicinais. É o caso dos figos (gênero Ficus), jaqueiras e frutas-pão (gênero Autocarpus).

Medicinalmente, como sempre, os usos são muitos. Um que destaco é o chá (por decocção ou infusão) das folhas de amoreira no tratamento dos sintomas do climatério (fase da vida da mulher de transição do período reprodutivo para não reprodutivo, o que inclui a menopausa, e pode vir acompanhado de alguns transtornos fisiológicos desagradáveis, como suores noturnos, palpitações, problemas no metabolismo ósseo e cardiovascular, depressão, fadiga, irritabilidade, entre outros problemas). Este chá pode ser um apoio bem mais interessante do que a aplicação de terapias hormonais, em alguns casos (se estiver com este problema, converse com seu médico sobre esta idéia, e se puder mostre-lhe este trabalho, o primeiro nas referências).

Referências e mais fontes de informações:

"Uso etnomedicinal do chá de Morus nigra L. no tratamento dos sintomas do climatério de mulheres de Muriaé, Minas Gerais, Brasil." Miranda e colaboradores. HU Revista,  Juiz de Fora, v. 36, n. 1, p. 61-68, jan./mar. 2010. www.aps.ufjf.br/index.php/hurevista/article/viewFile/817/332 

Agroforestree Database: a tree reference and selection guide version 4.0. Orwa C, Mutua A , Kindt R , Jamnadass R, Simons A. 2009. www.worldagroforestry.org/treedb2/AFTPDFS/Morus_nigra.pdf

http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/plantas-medicinais-amora.html
http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Morus_nigra.htm
http://www.jardineiro.net/br/banco/morus_nigra.php

AVISOS GERAIS: Sempre que utilizar plantas comestíveis ou medicinais, certifique-se de colher a planta correta, e que a planta esteja saudável e tenha crescido em bom solo. Ou seja: evite plantas próximas a esgotos, lixo, sujeira, etc. Evite plantas com sinais de muitos ataques por insetos ou fungos. Não recomendo o uso de produtos agroquímicos sobre qualquer planta, sejam plantações ou populações selvagens, para qualquer finalidade. Para plantas medicinais comerciais, o uso de agrotóxicos é proibido. Leia atentamente as dicas, recomendações, e receitas. No mundo biológico todo detalhe é importante. Se tiver dificuldade para identificar uma espécie, entre em contato comigo ou algum especialista que conheça (eu não sou capaz de reconhecer qualquer coisa, claro, mas posso indicar alguém que talvez possa resolver seu problema).

2 comentários:

  1. Parabéns pelo blog!! gosto bastante dos comentários que você faz sobre as diversas plantas, você dá uma visão bem abrangente delas! eu que sou leigo, aprendo bastante com o blog! muito legal! abraço!

    ResponderExcluir