"Dê-me uma selvageria cujo vislumbre nenhuma civilização seja capaz de suportar"

PRIMITIVISMO -- SABERES TRADICIONAIS -- SAÚDE NATURAL -- EVOLUÇÃO HUMANA



quarta-feira, 6 de abril de 2011

Boas vindas e Apresentação

Olá! Seja bem vindo ao blog "A Vida nos Bosques".

Este blog foi criado por três motivos: primeiramente, poder mostrar e discutir idéias e reflexões que considero importantes e merecedoras de mais atenção por parte da sociedade. Ainda assim, não estou fazendo isso com a pretensão de torná-lo famoso ou muito visitado. Principalmente hoje em que a sobrecarga de informações da internet, sobre todos nós, já está nos impedindo de ler e refletir sobre qualquer coisa - seja esta coisa boa ou não. Me dou por satisfeito se puder ser lido por amigos e familiares, e pessoas que se interessem por estes assuntos. Então não estou fazendo uma divulgação de idéias? Algo panfletário? Não tanto. Se, por exemplo, apenas ajudar meus pais, familiares e amigos, a entender como eu penso, e verem que não sou assim tão maluco, está ótimo. (Mesmo que eles continuem me achando louco...)

A minha "loucura" é uma linha filosófica conhecida como Primitivismo. Digamos, por enquanto, que o conceito é o seguinte: eu acredito que a civilização é um conjunto de crenças e de modos de vida baseados em idéias de acúmulo e expansão. Acredito que este modo de pensar e de existir é completamente nocivo à todos os seres vivos, principalmente aqueles que estão praticando este modo de vida, e que portanto deveria ser abandonado o quanto antes, coisa que entretanto tem se mostrado difícil de realizar por inúmeras razões, mas todas elas meramente ideológicas, baseadas em idéias distorcidas sobre a vida do planeta e a humanidade.

Os outros dois motivos se referem a questões mais práticas. Quero trazer aqui, rotineiramente, alguns conhecimentos tradicionais, principalmente acerca de plantas medicinais, também incluindo plantas espontâneas e selvagens comestíveis, e outras habilidades necessárias para a vida humana de maneira mais integrada à natureza (ou, colocado de outra forma, menos dependente de tecnologias). Abrigo, fogo, rastros, água, proteção, lida com animais - domésticos e selvagens, venenos animais, venenos vegetais, e outras questões similares.

Finalmente, o último motivo se refere a uma "re-educação" ambiental, principalmente preocupada com saúde natural e hábitos saudáveis de vida. Tenho percebido, por exemplo, cada vez mais forte o discurso "higienista" extremo em que as pessoas estão simplesmente aterrorizadas com a mera presença de seres microscópicos em seu mundo, e estão se esforçando por criar crianças, hábitos, e corpos, cada vez mais esterilizados, e portanto, mais fracos e deficientes também. Muitos parecem se esquecer que possuímos, como espécie, um sistema imunológico complexo e competente, porém que necessita de certos estímulos para se tornar eficiente, assim como músculos precisam se movimentar. Estas pessoas, que pensam assim e que propagam estas idéias, precisam ser, no mínimo, respondidas.

Assim, a idéia deste blog é mostrar para as pessoas o belíssimo mundo natural que elas estão abandonando e destruindo, e o belíssimo corpo humano que elas também estão abandonando, e condenando à decadência.

O nome deste blog é uma homenagem a um dos autores que mais me influenciou, Henry David Thoreau, e seu principal livro, "Walden' ou 'A Vida nos Bosques". Hoje em dia, entretanto, discordo de Thoreau em alguns pontos. Eventualmente chegaremos a eles. De todo modo, considero-o um grande pensador, e sua aventura de uma "Vida nos Bosques" uma grande inspiração.

18 comentários:

  1. Salve Salve querido amigo Kana!

    Não podia deixar de escrever em seu Blog. Uma porque o Thoreau, que inspirou o nome de seu blog também tem um caso de amor sério comigo, outra, que de certa maneira consigo enxergar a sua "loucura" e de certo modo partilhar dela. Ontem passei por uma experiência bem interessante, que me fez lembrar do nosso amigo Thoreau. Dormi em uma cabana dentro do PETAR. A cabana é a casa de um ex estudante de ciências sociais que resolveu seguir os passos do nosso antigo amigo Henry. Lá ele apenas levantou uma tenda grande, fez um fogão a lenha, colocou a sua barraca, seu violão e alguns outros apetrechos. Lá ele tem feito uma horta que não funciona muito bem por causa das formigas. Ele esta tentando ser permacultor. Tem vivido sem dinheiro, a custa de bicos e meio à gente simples do Bairro da Serra de Iporanga. Não teve como não deixar de lembrar dos capítulos de A vida nos bosques. Sim ele levou à cabo esse nosso desejo de ir morar em um espaço de 6x6 m em meio a mais Rutesa possível. Enquanto dormia pensei "aqui estou eu, partilhando dos barulhos da mata" me sentindo muito bem protegido e confortável nessa barraca cheia de pulgas (que não me deixaram dormir). Essa aventura, foi estilo daquelas que acontecem no meio da semana (como aquele dia que fomos pra Saltão!), na parte da manhã, já estava de volta trabalhando na prefeitura, num certo mix cerebral entre o Selvagem e o Urbano, rs, pensei como me disseram um dia, que esses meus conceitos "esquisitos" iam passar com o tempo. Quem dera! rs, eles só mudaram de endereço.
    Grande abraço! Vida longa ao Blog,
    Ps: adicione meu blog nos links recomendados
    http://tupinambard.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Kana!
    Chamou-me muito a atenção o título do seu blog. Comecei a ler "Walden - A vida nos bosques" nas férias. E se esse livro é sua inspiração então é algo profundo! Ele é lindo e nos faz mesmo refletir sobre nossa existência, modo de vida e valores. Adorei sua idéia!
    Boa sorte!
    Abraços,
    Regina (Saga)

    ResponderExcluir
  3. Olá Kana,

    Adorei sua idéia de criar esse blog. O que mais me chamou a atenção foi o título, comecei a ler "Walden - A vida nos bosques" nas férias. E se essa é sua fonte de inspiração creio que se trata de algo muito profundo mesmo. Também adoro Thoreau, ele foi bem corajoso e pra época dele extremamente libertário.
    Boa sorte!
    Regina (Saga)

    ResponderExcluir
  4. Achei muito interessante a idéia do blog. Fiquei profundamente curioso a respeito das postagens sobre plantas medicinais e selvagens comestíveis.

    ResponderExcluir
  5. Oi. Só pra te dizer que alguém mais além de seus amigos e familiares pretende acompanhar o seu blog. Espero que possamos ter boas discussões futuramente, através de seus posts.

    ResponderExcluir
  6. Smigou! Muito bom ouvir essa sua história e lembrar de Saltão. Bom saber que o petar está sendo bem protegido! hehe. O seu blog já estava na lista de links. To ainda procurando o blog do Lineu, perdi o endereço dele. Bom, é isso ai, força nesse sua nova fase da vida, no Vale! Abraço

    Hugo, Ting Liu, e Saga, obrigado pelo apoio e pela presença! Espero que ainda teremos boas conversas ao longo do futuro deste blog. Pretendo atualizar toda semana, revezando os temas. E eu não acesso a internet todos os dias, de modo que as vezes talvez demore um pouco para colocar todos os comentários pendentes no ar e para respondê-los. Até!

    ResponderExcluir
  7. Ae Kana!

    É sempre bom encontrar maneiras de nos expressar para o mundo, mas venho aqui deixar o meu relato do poder da expressão coletiva comparada com a individual.

    Toda esta linha primitivista e anti-civilização acaba sempre se concentrando no ambito individual e pouco explora perspectivas coletivas. E isso acaba por condenar esta "vertente" a um certo modismo, que tende a ir e vir sem deixar muitos rastros por falta de projetos sólidos e por se concentrar no aspecto individual de máximo descontentamento (que se torna possível pelo uso exagerado do termo "civilização").

    A questão é simples: onde estão os coletivos primitivistas e anti-civilização?!?!
    Praticamente não existem, e acredito que é pelo fato de se contentarem pela construção de um único inimigo máximo: a tal civilização!
    Pois bem, o inimigo para esta vertente é claro, o que não querem e abominam está claro, mas o que querem contruir??? Onde está? O que é? Como construir?
    Muito tempo, teorias e livros são gastos só pra dizer o que não querem e nada é direcionado para o que querem. E acho que isso é proposital, é uma maneira de fugir de si mesmo a ponto de viver a vida com um inimigo externo em mente (que eles mesmos acabam considerando invencível).
    Se a alternativa à organização "civilizatória" é a organização tribal, onde está ela?!?! Não seria a organização em coletivos um primeiro passo? Pq se limitam a técnicas e conhecimentos isolados?
    Digo conhecimentos isolados pq se tu não tem um corpo coletivo que mantém conhecimentos tradicionais vivos, tu não tem uma construção cultural (antropologicamente falando). E sem construção cultural não existe resistencia, existe modismo que prega resistencia através de técnicas que não se baseiam em relações cotidianas; ou seja, o próprio primitivismo não deixa de ser uma expressão da civilização.

    Sempre tentei fomentar em ti a idéia de formar um coletivo por este motivo, e estou sempre tentando fomentar a formação de coletivos em todo lugar que vou. Sem uma vida coletiva não tem como criar relações diferentes, e são as relações que moldam uma cultura.

    Meus problemas de comunicação com meus pais e amigos, que não compartilham da mesma perspectiva politica que eu, foram sanados ao longo dos anos por eu fazer parte de um coletivo sólido. Eu sozinho, com idéias radicais e livros alternativos sou apenas mais um "louco", agora quando tu está com mais 10 que não só pensam de maneira parecida mas como também constroem coisas diferentes juntas ... a coisa muda drasticamente de figura. Bem, é só ver a relação que boa parte dos pais dos militantes do AABC possuem com a Casa da Lagartixa hoje. Meus amigos do "mundo normal" tbm respeitam muito as minhas idéias, não pelas argumentações, mas pelo que viram ser construido na prática.

    Vivências no mato são importantissimas, mas se não tiver um coletivo com quem compartilhar isso ... morre em você mesmo, não se torna eterno.

    Não vim aqui pra jogar criticas ao vento, estou aqui pra dizer mais uma vez: forma um coletivo ... caralho!!!
    O que te impede de fazer isso não está lá fora não, está aí dentro dentro de você.

    Nos vemos em breve.
    Abração
    Caio

    ResponderExcluir
  8. Grande Caio! Saudades!

    Companheiro, concordo plenamente com suas palavras. Lembro-me de, alguns anos atrás, quando na lagartixa preta (ainda antes de você ter morado no sul) você já falava para eu juntar um coletivo aqui em Piracicaba.

    Após uma tentativa de okupação, panfletos sobre dinheiro, e o Expressões Anarquistas em Piracicaba, um grupo se organizou e continuou atuando por aqui: o CAPRE - Coletivo Anarquista de Piracicaba e Região. O link deles está na lista de links ao lado.

    Houveram, claro, divergências. Além disso eu enfrentei um período um pouco mais complicado na faculdade e na vida pessoal, e decidi não acompanhar o grupo como membro mais - tinha a impressão que aquilo que é para mim a prioridade, digamos, a "mensagem primitivista", estava ficando sempre em segundo plano. Porém, pretendo ficar mais próximo a eles assim que possível, estando com a vida novamente organizada e funcionando bem. Hoje em dia, sei que estão fazendo alguns zines, mas não sei de muito mais.

    A própria idéia do blog também vêm dessa necessidade de um "coletivo" especificamente primitivista. No grupo anarquista (o que é um termo bem genérico, aliás), eu via que as vezes tinha posições diametralmente opostas de alguns dos outros, por vezes da maioria. E como sabemos, anarquistas as vezes têm cabeça bem dura, hehehe (me incluo aqui). Sei que você (e talvez muitos outros do AABC) diriam para eu continuar no coletivo justamente pelas diferenças. Porém isso se tornava justamente pouco prático e efetivo. Eu era um primitivista num coletivo anarquista que não estava nada interessado em fazer coisas primitivistas, o que mantinha o primitivismo em si sem progredir, ainda que eu e os outros progredissemos pessoalmente.

    Minha idéia aqui no blog é talvez começar do sentido inverso: mostrar e discutir estes posicionamentos, esperando que aos poucos tanto as pessoas com quem já convivo possam me entender melhor (e quem sabe decidam "abraçar a causa"), e que pessoas com posicionamentos mais parecidos se aproximem, como já vinhamos nos aproximando em algumas listas de emails. Nisso espero principalmente discutir o primitivismo em termos de ações e de ações duráveis, como você bem colocou. Espero no blog poder juntar a filosofia do primitivismo com a percepção de um novo leque de ações possíveis nesse sentido. Ações que nem mesmo eu concebo ainda, digamos que apenas sonho com elas, mas que com outras pessoas espero tornar tudo mais discernível.

    Se ninguém aparecer, ainda serve como válvula de escape de opiniões que, em outros momentos, têm gerado bastante confusão (principalmente por serem mal compreendidas, creio eu). E de conhecimentos que creio serem importantes difundir, como expliquei no post.

    Nesse meio tempo, sempre fiquei com uma baita saudade do Ativismo ABC. Sempre me senti bem acolhido na Lagartixa e sempre me identifiquei com o "jeitão" de vocês, pena que as distâncias não colaboraram. Mas faço questão de deixar o martelo sempre batendo na minha cabeça dizendo "quando você vai na Lagartixa Preta de novo? quando você vai na Lagartixa Preta de novo?". A resposta ainda a mesma, e não é suficiente, mas fica como "Assim que possível".

    Sim, espero que nos veremos em breve! (Quiçá no Fim do Espaço Impróprio?)

    Abração
    Kana

    ResponderExcluir
  9. Faço minha as palavras do Caio Kana. Apenas acho que podemos colocar a coisa no plural: Coletivos.
    Só pra se ter uma ideia, já fazemos parte de um enorme, que se chama incosciente coletivo, queiramos ou não. Não vou aprofundar muito, só pra por um pouco mais de lenha!
    Abs,

    ResponderExcluir
  10. Fala grande cabeça de macaco anarco-punk-rock-aquático! da hora seus posts, depois de quase um ano fora é bom voltar a ouvir suas teorias, mesmo que a gente aponte para soluções/práticas/direções diferentes estamos sempre de mãos dadas querendo e rumando a uma sociedade diferente, seja ela anarco-não monetária-libertária ou comunista... por enquanto isso não importa, morra capitalismo do caralho!

    Por enquanto me contento em agradecer os posts e te convidar a dar umas fuçadas e palpites no meu blog também (e recomendá-lo se assim achares conveniente).

    Há braços socialistas

    ResponderExcluir
  11. ah! o link: seeufossejovem.wordpress.com

    bjonha.

    ResponderExcluir
  12. Grande Bolãnder! Valeu, eu tinha perdido seu link. Recomendo, claro.
    Abração cara, com saudades, se cuida ai pelas suas andanças!

    ResponderExcluir
  13. Gostei da iniciativa.Vamos trocar ideias.
    efpedrozo@gmail.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Tenho acompanhado o "A Vida nos Bosques" já há algum tempo -- ou seja, desde que criei o meu próprio blog, o "Gente chimarrona", no qual trato de autossuficiência, de sobrevivencialismo e de ecologismo radical também numa perspectiva "primitivista", esta qual, porém, é distinta da sua, pois se afina com a crítica da sociedade industrial feita em "Industrial Society And Its Future".
    Ora, distinções à parte, espero que possamos estimular a discussão sobre esse tipo de questões aqui no Brasil, e convido-o a visitar o "Gente chimarrona": http://gentechimarrona.blogspot.com.br/
    Saudações cordiais,
    Rui.

    ResponderExcluir
  15. Olá Rui! Seja bem vindo, e muito obrigado por compartilhar seu blog! Com certeza temos muito que conversar. Já estou lá te lendo!
    Abraço,
    Felipe

    ResponderExcluir
  16. oi felipe gostaria de te escrever por via privada me da seu mail o meu e lisandrolibre gmail com
    eu tenho experiencia em sistemas agroflorestais

    ResponderExcluir
  17. Penso como você. Em todos esse quesitos ai citados inclusive. Acho que me veem como louca também.. kkkkk.. mas não me importo. O que quero mesmo é procurar viver bem e com qualidade, mesmo no mundo em que estamos. Bom.. pelo menos um pouco, já que as interferências de nossa sociedade e de nossos familiares são muitas. Bom.. eu também procuro passar meus conhecimentos a eles de alguma forma. Minha família e amigos mais chegados. Se pelo menos eles aderissem um pouquinho já me deixariam muito satisfeita! Mas ainda infelizmente, vejo que não estão ainda preparados pra isso e não adianta muito. Achei linda sua iniciativa de criar esse blog. É de coisas assim que as pessoas estão precisando. As pessoas estão precisando de uma reeducação quase que para tudo! Essas se esqueceram de quem são e de onde realmente vieram. Estão perdidíssimas de si! Um blog assim como o seu é uma forma de divulgar melhor o que elas estão precisando saber. Claro que se caso se interessarem obviamente. Porque cada um tem seu momento de reconhecer aquilo que é bom e melhor para si e para os demais. E o momento delas ainda chegará e espero que logo. Creio em Deus que sim. Porque sei que de nada adianta tentar empurrar nossos conhecimentos guela abaixo das pessoas. Tudo que podemos ter é esperança de dias melhores, com pessoas melhores, verdadeiramente humanas. Mais focadas no que realmente importa. Mais focadas no amor, na união, na paz e harmonia. Eu também comecei a escrever um blog. Em breve o colocarei no ar. É mais ou menos no quesito abrir a cabeça das pessoas para nova consciência também. Para que vivam de forma mais saudável e harmônica. Levar a elas um novo jeito de ver o mundo. Para analisarem mais o que andam fazendo com suas próprias vidas e com a dos outros. Amei seu blog, viu? Muito bom. Passarei sempre por aqui. ;) Tudo de bom.. um forte abraço!

    ResponderExcluir
  18. E aí, parceiro.

    Entra em contato comigo por esse email aqui: insurreicaosocial[arroba]riseup.net

    Forte abraço!

    ResponderExcluir