"Dê-me uma selvageria cujo vislumbre nenhuma civilização seja capaz de suportar"

PRIMITIVISMO -- SABERES TRADICIONAIS -- SAÚDE NATURAL -- EVOLUÇÃO HUMANA



quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Alecrim - Rosmarinus officinalis

(Fonte: Wiki)

(Fonte: http://pat.feldman.com.br - Crianças na Cozinha: Jardim Aromático)


Erva condimentar e medicinal bem conhecida (estimulante o couro cabeludo, cicatrizante, útil no tratamento de hipertensão, distúrbios diversos do sistema digestivo, reumatismo, além de outros usos). Muito cultivada em vasos e pequenas hortas e jardins, também recebe a atenção de diversas religiões.


Nome científico: Rosmarinus officinalis L.
Nomes populares: Alecrim, rosmarino, rosmarinho, romero, erva-da-graça, flor-do-olimpo, rosa-marinha.
Família: Lamiaceae
Região de Origem: Mediterrâneo
Pequena erva, podendo formar pequenos arbustos de até 1,5m de altura. Folhas pequenas e coriáceas, com aroma forte agradável, assim como o aroma das flores, que são geralmente azuladas. Possui muitas variedades agrícolas, sendo amplamente cultivada no mundo todo, principalmente em países de clima temperado
Uma planta pequena e aparentemente frágil, porém de grande fama, o alecrim possui usos religiosos por diversas crenças e tradições. Seu jeito "simpático" é apreciado, por exemplo, em oferendas à diversas entidades de religiões diferentes. O que não surpreende, já que é uma planta cuja companhia, de algum modo que não sei explicar, é bastante agradável. Também é usada em banhos para diversos fins (religiosos e/ou medicinais). E, mais comumente, é usada como tempero de ótimo sabor, especialmente no preparo de peixes (ou carnes, de modo geral) e massas.

Medicinalmente, possui tantos usos que resumí-los é quase um crime. Mas vale a pena destacar alguns: Em uso tópico, possui ação cicatrizante, é estimulante do couro cabeludo, e útil no alívio dos sintomas do reumatismo. Por via oral, é amplamente beneficiadora do sistema digestivo, melhorando o apetite e atuando positivamente em diversos distúrbios diferentes. E o mesmo chá tomado pela via oral também é usado no combate à hipertensão.

Para preparar o chá, deve-se despejar água fervente (suficiente para uma xícara) em 2g de folhas (ou o equivalente à 1 colher de chá). Bebe-se uma xícara três vezes por dia. Para banhos e lavagens locais, despejar 1 litro de água fervente em 50g de folhas.

Esta planta ainda possui uma toxicidade muito leve, o que acarreta no cuidado para não ingerir grandes quantidades de folhas. A intoxicação pode ser caracterizada por sono profundo, espasmos, gastroenterite, sangue na urina, e em casos extremos, morte.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Referência:

Plantas Medicinais no Brasil – Nativas e Exóticas”, Harri Lorenzi e F. J. Abreu Matos. 2ª Edição, Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008.

Imagens:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alecrim/
http://pat.feldman.com.br/2009/05/03/jardim-aromatico/
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

AVISOS GERAIS: Sempre que utilizar plantas comestíveis ou medicinais, certifique-se de colher a planta correta, e que a planta esteja saudável e tenha crescido em bom solo. Ou seja: evite plantas próximas a esgotos, lixo, sujeira, etc. Evite plantas com sinais de muitos ataques por insetos ou fungos. Não recomendo o uso de produtos agroquímicos sobre qualquer planta, sejam plantações ou populações selvagens, para qualquer finalidade. Para plantas medicinais comerciais, o uso de agrotóxicos é proibido. Leia atentamente as dicas, recomendações, e receitas. No mundo biológico todo detalhe é importante. Se tiver dificuldade para identificar uma espécie, entre em contato comigo ou algum especialista que conheça.


Um comentário:

  1. Brother, site muito bom!! E é bom saber também que embora somos poucos a pensar assim, estamos aí...Vida nos bosques!!! Tenho esse blog: http://trekkbrasil.blogspot.com/ e mantinha esse: http://esquinadoinferno.blogspot.com/ caso queira dar uma olhada...Abraço!

    ResponderExcluir